BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

Matéria para o Portal O Estado RJ Online - 22 de janeiro de 2011

Mercado fashion explora o universo plus size e destaca o sucesso da moda GG


Modelos plus size mostram que o mundo fashion está se adaptando à nova tendência

Por Rafaela Ribeiro
rafa_ribeiro_brpunk@yahoo.com.br


Moda e beleza são grandes atrativos no mundo feminino, porém, nem sempre a realidade midiática é a mesma do cotidiano. O que se vê são modelos magérrimas desfilando nas passarelas e transmitindo a mensagem que a magreza é sinônimo de saúde e bem estar, gerando um conflito, pois aquelas que não atingem esse perfil são excluídas e muitas vezes sofrem com a ditadura da magreza.

Para reverter esse quadro caótico surgiu um movimento que leva auto-estima às mulheres que estão fora do padrão fashion, talvez pelo ritmo de vida atual no qual é complicado manter a forma. Além de abrir portas para determinados trabalhos, que antes eram exclusivos dessa ditadura do corpo perfeito, as campanhas plus size devem ser associadas à saúde, afinal gordura não é saudável, mas aceitável desde que esta não esteja comprometendo o corpo.

Plus size é um termo criado pelos norte-americanos para modelos de roupas acima do padrão convencional, ou seja, plus size significa tamanho do manequim acima de 44. Esta é uma forma de incluir modelos maiores ao mundo fashion e aumentar o número de vendas na categoria vestuário.

O Brasil adotou este sistema de modelagem e vem ganhando espaço. Produtoras, agências de modelos, lojistas, marketing, entre outros já incluem as modelos plus size em suas campanhas publicitárias. Por um lado, a iniciativa abre campo para as modelos mais cheinhas obterem destaque e exercerem sua profissão. Por outro lado, na maioria dos lugares, o cachê dessas modelos é inferior, o que pode ser interpretado como discriminação.

A modelo Adriana Mattioliy conhece bem os dois lados da fama, quando o assunto é a arte de desfilar, pois já foi uma modelo convencional e, ao descobrir o universo plus size, encontrou a oportunidade de voltar a modelar. “O mercado ainda nos trata com certo amadorismo. É difícil se impor e exigir que nos tratem como profissionais”, desabafa. Adriana afirma que o maior desafio de uma modelo plus é conquistar a valorização.

Novos padrões de beleza

O grupo Curvilíneas Plus Size desenvolve um projeto que visa a expansão da moda e do mercado voltado para mulheres acima do manequim 44. A maior motivação desse movimento é a recuperação da auto-estima da mulher rotulada como fora do padrão, muitas vezes, alvos de piadas e maus tratos por parte da sociedade mal informada.

Aline Carvalho é modelo plus size e aponta diversas dificuldades que encontra no dia-a-dia. “Para muitas pessoas acima do peso a dificuldade começa no vestuário e calçados. Existe um público acima do peso que ainda encontra obstáculos tanto para tratamento na rede pública quanto para andar nos coletivos e até nos momentos de lazer como no cinema e em casas de shows”, conta.

Um dos problemas mais apontados pelas integrantes desse projeto é a falta de lojas com roupas voltadas para esse público já que as grifes especializadas costumam ser caras. O mercado da moda brasileira ainda está se aperfeiçoando ao universo plus size. O progresso e quebra de preconceito é algo gradativo. A expectativa é que surjam top models plus size no mercado nacional.

Carla Reimão, agenciadora da Mix Produção, acredita que a aceitação e o amor a si própria é o princípio para ser reconhecida como modelo. “Ao participar de trabalhos profissionais, as modelos começam a ter o seu rosto conhecido e a transformar o nome em marca. Prova disso é o aumentos dos desfiles e eventos com a imagem de mulheres com manequim 44 ao 50. Aceitar o próprio corpo e amar a imagem refletida no espelho é o primeiro passo para o reconhecimento.”, diz.

O diretor do projeto norte-americano Curve Appeal, Beviyan Wilson, comenta que a beleza não tem tamanho. “As mulheres plus size que apresentam uma vida saudável percebem que há beleza em qualquer tamanho.”, afirma.

A tendência dessa moda é valorizar as curvas, com cortes modernos, roupas planas e decotes. No verão, as opções são vestidos vibrantes e leves, além de bermudas e blusas sensuais que valorizam o colo. O bom senso é a alma do figurino.

Dicas para quem quer se vestir bem, sem ficar fora da moda

- Use batas com estampas localizadas no busto e golas diferenciadas para desviar a atenção da famosa barriguinha;

- Cores sóbrias podem enxugar medidas. Evite peças estampadas ou muito coloridas, que tendem a dar uma ideia de um corpo mais amplo, principalmente na parte de baixo;

- Se o objetivo for disfarçar o quadril opte por calças ou shorts escuros e sem muitos detalhes. As cores claras aumentam o tamanho do quadril e não favorecem a silhueta.

Algumas modelos plus size são blogueiras e usam este espaço para dar dicas de beleza para as gordinhas e mostram que o universo plus size ainda tem muito a acrescentar e valorizar as mulheres com manequins não convencionais. Os blogs em destaque são: Aline Plus Size e G Maravilhosas.

Retirado DAQUI

5 comentários:

No final sou eu contra eu mesma. disse...

Adorei seu blog, e te admiro pelo seu estilo de vida ser mãe, modelo, administradora e noiva não é fácil não e tbm não e pra qualquer um, Parabéns!!

Bjocas ;)

Lud Lower disse...

Olá querida amei o blog.. estou te seguindo, conheça o meu, me segue tb beijinhos

Cora disse...

Aline, que bom que chegou até o blog!
Somos sagitárianas...eehhhh!

Me dou muito bem com as pessoas do mesmo signo que eu!

Volto quando quiser lá no mundo de Cora.
Será sempre bem vinda!

Um beijo.

Haylla disse...

Adorei#
Estou te seguindo viu.?
Cheirinho bem grande'

Sheron disse...

Sou de Balnéario Camboriu e fabrico moda tamanhos maiores.Quem quiser dar uma conferida podem visitar meu site. Tenho ótimos preços para revenda também vendemos as peças a varejo.
www.atacadomodafeminina.com.br
cereja.negra@hotmail.com